Professor Elcio Landim proferiu conferência magna na programação dedicada à coluna vertebral do 50º CBOT.

A conferência magna “50 anos da cirurgia de coluna vertebral no Brasil” proferida pelo Prof. Elcio Landim abriu o programa da coluna vertebral inserido na edição cinquentenária do Congresso Brasileiro de Ortopedia e Traumatologia (CBOT 2018), que acontece de 15 a 17 de novembro, no Riocentro, Rio de Janeiro.

Landim fez uma retrospectiva cronológica do tratamento da coluna, destacando, inicialmente, alguns nomes ícones da ortopedia brasileira. Estimulando a reflexão da plateia com o questionamento: “O que se fazia?”, o ortopedista descreveu os principais problemas de coluna e a evolução do tratamento em 50 anos no país.

As atividades científicas da coluna no primeiro dia do evento seguiram após a conferência, com a apresentação de duas palestras e uma mesa redonda.

O Dr. Alexandre Fogaça abordou o tema “50 anos de evolução do trauma raquimedular no Brasil”, tendo por referência pesquisas do Cenatra, ligado ao Hospital das Clínicas USP.

Já o Dr. Fernando Façanha Filho discorreu o tema “ 50 anos de evolução nas abordagens das infecções da coluna vertebral”, mostrando os fatores e a etiologia da doença em nível nacional.

Mesa redonda “Apresentação de Casos”, coordenada pelo Dr. Marcelo Wajchenberg

A sessão foi encerrada com a mesa redonda “Apresentação de Casos”, coordenada pelo Dr. Marcelo Wajchenberg. Ele apresentou três casos clínicos para discussão dos debatedores: Elcio Landim, Alexandre Fogaça e Fernando Façanha Filho.

O ponto alto da programação da coluna será o Dia da Especialidade Coluna, no dia 17 (sábado), reunindo palestrantes nacionais em torno de abordagens atualizadas na área.

Promovido pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia SBOT, o 50º CBOT conta com a colaboração das Sociedades filiadas, entre as quais a Sociedade Brasileira de Coluna.

Dra. Patrícia Fucs, presidente da SBOT, destacou o seu trabalho à frente da entidade e desejou um bom trabalho para o novo presidente, Dr. Moisés Cohen, na cerimônia de abertura da edição comemorativa dos 50 anos do tradicional evento da ortopedia brasileira.

Durante a solenidade de abertura, a presidente da SBOT, Patrícia Barros Fucs, salientou a importância do médico ortopedista para o fortalecimento da entidade e na sociedade em geral. “Somos 14 mil ortopedistas em atuação no Brasil e a nossa visão permanece a mesma nessa trajetória de 50 anos: educação médica continuada e a valorização do exercício profissional, na busca da excelência e da boa prática em Ortopedia”, afirmou a dirigente para cerca de 4 mil participantes.